• A opção pela privatização da Eletrobras é interessante mas os reais motivos são torpes
Marpucsp
Formado em Economia pela PUC-SP com mestrado em Economia Política pela PUC-SP, atualmente curso Doutorado em Ciências Sociais - Relações Internacionais e Desenvolvimento Econômico na UNESP - Marília.

Comentários (3)

  1. Adalberto Ladi

    Com todo o respeito, em que pese os conceitos sobre a história do Brasil estarem de certa forma bem descritos em seu comentário e a corrupção nas estatais vejo como muito tendencioso esse seu texto e inclusive parcial quando poderia ter escrito de forma bem aberta para quem fosse ler tivesse como refletir sobre o assunto, entretanto, da forma como colocou o “nobre” Temer (também pejorativo e desnecessário) seria o grande culpado de toda a “bandalheira de corrupção” por ter sido “omisso”, como Vice Presidente da República. Vejo algo aqui no mínimo interessante, pois, pelo que sabemos quem governa o país é o Presidente e não o seu Vice que não possui autonomia e nem condições para vetar, acusar, interpor, processar ou até mesmo discordar de um Presidente. Infelizmente achei que o texto e o comentário prejudicam e ofuscam a visão de quem deseja obter maior informação para formar alguma opinião sobre o tema que de fato é importante para cada brasileiro. Um abraço.

    1. Bom dia Adalberto Ladi! Desculpe a demora para responder seu comentário.
      Primeiramente acredito que todo texto ele tem que ser informativo e opinativo. Acredito que consegui ambos pois trato as informações sobre a privatização e deixo clara a minha opinião. Quem não concorda (como você) tem todo direito de externar os motivos pela qual não concorda e assim podemos iniciar um debate, o que é deveras salutar.
      Acredito também que você não entendeu o “nobre” no texto. O presidente justifica a privatização com o “nobre” argumento de que a venda de um patrimônio público para a iniciativa privada melhoraria sua eficiência e em mãos particulares, diminuiriam a corrupção. Concordo com essa afirmação mas não é esse o real motivo da privatização. O motivo é receber dinheiro para que as contas fiscais em 2018 tendam a um equilíbrio. Não concordo com privatização para fechar as contas públicas.
      Em nenhum momento afirmo que Michel Temer tenha sido o principal responsável pela corrupção mas se lembrarmos ele foi presidente da câmara no governo Lula e vice de Dilma. Se ele sabia da corrupção que assolou o Brasil e não denunciou, foi conivente; se sabia e participou, é bandido. Talvez ele não soubesse de nada, o que não acredito visto a enxurrada de denúncias que pairam sobre ele.
      Discordo quando você coloca “Vejo algo aqui no mínimo interessante, pois, pelo que sabemos quem governa o país é o Presidente e não o seu Vice que não possui autonomia e nem condições para vetar, acusar, interpor, processar ou até mesmo discordar de um Presidente. ” Se o vice presidente do Brasil não concordar com o rumo que o governo está tomando ou ele é honesto o suficiente e sai do governo ou ele se cala e assume que faz parte deste movimento, o que para mim está claro no caso do Michel Temer.
      Abraços

  2. Os “nobres” kkkkk

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *