Sandro Schmitz dos Santos
Assessor de Investimentos, Analista Internacional e Profissional Jurídico com ampla experiência internacional nas áreas de investimento e consultoria jurídica internacional, em especial no Direito Internacional Econômico/Societário e Direito Comparado.

Comentários (14)

  1. Muito bom! Esperando chegar nos 20,00

  2. Acho que a sangria só está começando

  3. E as práticas liberais que devem se adotadas no governo. O impacto delas não deve pelo menos compensar os efeitos negativos dos outros governos?

    1. Olá Michele. Sim, as práticas liberais devem provocar um impacto positivo, contudo isoladamente irão ser ineficazes. Explico: privatizar setores da PETROBRAS, ou mesmo a empresa toda teria impacto na companhia, sem dúvida. Contudo, se o monopólio do setor permanecer intocado em diversas das áreas tem potencial para anular todo esforço feito. Da mesma forma, se mantivermos o protecionismo tolo de nosso país, perdemos vantagem competitiva, tendo em vista que desfavorece o investimento estrangeiro. Abraços, Sandro.

  4. Seria o cenário pessimista, o mais favorável para abordar o tema: privatização da petrobras??

  5. Acho que o pior já passou. A empresa caiu abaixo do seu valor real e por isso o crescimento é constante.

  6. Anota aí: hoje sobre

  7. Nem sempre copiar o modelo de desenvolvimento de outros países é a melhor solução, visto que cada nação é carregada de especificidades.
    Além disso fica o questionamento: é um governo realmente liberal?

  8. Na equação dos preços a privatização parece ser a única variável importante. Claro que a privatização, ou não, terá impacto positivo no valor das ações, mas outros fatores também vão impactar , incluindo o próprio mercado.

    1. Heloísa,
      concordo em partes, pois a privatização é central na estratégia da empresa, todavia não é a única variável importante, tendo em vista que somos fortes importadores de petróleo refinado. Dificilmente, o cenário internacional não irá influenciar os números da PETROBRAS, visto que é uma commoditie global. Além disso, a variável protecionismo irá ser decisivo para a venda de partes ou toda a companhia, portanto muito deverá ser observado nos próximos meses.

  9. Pensei que hoje a Petrobras ia, mas não foi.

  10. Vinícius Magalhães

    Porque a Petrobras não respondeu a alta no preço do petróleo?

    1. Vinícius, apesar da importância desta variável para a empresa temos sempre de considerar a razão pela qual a alta se deu para a companhia responder ou não. Tivemos duas razões para a alta: manifestação da OPEP de que pode reduzir o fornecimento, apesar da alta de produção, e, o conflito Russo com a Ucrânia, pois temos dois importantes produtores de petróleo. Em relação a manifestação da OPEP temos de ver como os fornecedores devem responder a orientação, não acredito que se mantenha, e, em relação a crise é necessário acompanhar os acontecimentos. No momento a Ucrânia decretou Lei Marcial. Se a tensão se mantiver em um crescendo, a tendência é que o valor do BoE aumente e reflita na PETROBRAS. Abraços, Sandro.

  11. Ontem petróleo caiu e petr4 subiu, hoje aconteceu o inverso. Não entendi!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *