Marcello Sigwalt
Jornalista profissional formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha-RJ), com especialização em Economia, Política, Ciência & Tecnologia e Meio Ambiente. Consultor de Comunicação do MMA/FAO/ONU. Assessor de Imprensa no Congresso Nacional. Editor de jornais, revistas e sites.

Comentários (13)

  1. Henrique Moraes
    write on

    👏👏👏

  2. Lara Cabassa
    write on

    Muito bom artigo. Parabéns, Marcelo.

    1. Marcello Sigwalt
      Marcello Sigwalt
      write on

      Muito obrigado, Lara, pelo reconhecimento. É um estímulo para que me aperfeiçoe.

  3. Leo Machado
    write on

    Muita coisa ainda vai rolar com economia brasileira, mas o próprio Bolsonaro já disse com outras palavras, esse é o momento de se preocupar com ideologia, não com corrupção. Isso é preocupante

  4. Fernando Neto
    write on

    O posicionamento do novo governo em relação as reformas vai ser a primeira coisa a refletir no mercado ano que vem.

  5. Raíssa Cruz
    write on

    Acabar com a farra de empréstimos com juro inexistente, já vai ajudar muito

  6. Carlos Prates
    write on

    Esse reajuste salarial dos políticos foi uma piada. Brasil é uma piada.

  7. Márcio Vinícios
    write on

    Muito bom, Marcelo.

    1. Marcello Sigwalt
      Marcello Sigwalt
      write on

      Obrigado pelo apoio, Márcio. Um abraço.

  8. Henrique Conde
    write on

    Você acredita mesmo que o Brasil venceu o primeiro round?

    1. Marcello Sigwalt
      Marcello Sigwalt
      write on

      Quando utilizei o termo metafórico “primeiro round”, prezado Henrique, me referi à necessidade de superar o ciclo de governos de esquerda, marcados pela corrupção, roubos bilionários e financiamentos à regimes ditatoriais, mundo à fora. E continuo acreditando que isso é possível, caso contrário, teremos perdido nossa última oportunidade.

  9. Marcello Sigwalt
    Marcello Sigwalt
    write on

    (Perdão, agora sem a crase) Quando utilizei o termo metafórico “primeiro round”, prezado Henrique, me referi à necessidade de superar o ciclo de governos de esquerda, marcados pela corrupção, roubos bilionários e financiamentos “a” regimes ditatoriais, mundo à fora. E continuo acreditando que isso é possível, caso contrário, teremos perdido nossa última oportunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *